Paradigmas são bloqueios mentais…

Quando comecei a quebrar os meus paradigmas em minha vida !?

Vou aqui só contar um pouco da minha história para que percebam que qualquer pessoa é capaz de conseguir ultrapassar estes Bloqueios mentais…

Eu sou um individuo o mais normal possivel ,classe média baixa e que por ser ambicioso me aventurei a emigrar para fora do país assim como milhões de outros portugueses ,pensando que seria um mar de rosas e que em 5 ou 6 anos estaria de volta ao meu país com uns milhares de euros no bolso … mas eis que após alguns anos na Alemanha comecei a ver a realidade das coisas e comecei a descer á terra no que á parte financeira diz respeito,não direi que é mau ,mas como em tudo na vida tive anos muitos dificeis de adaptação ,digamos que após 5 ou 6 anos cá as coisas já corriam razoavelmente bem ,e então foi que conheci a minha agora esposa e começamos a viver juntos e planear a nossa vida ,minha esposa que já vinha de um casamento muito complicado e que uma das razões que levou a terminar foi a parte financeira ,digamos a falta de dinheiro para atinjir alguns objetivos, não foi a única razão mas sem dúvida uma das grandes razões que fez com o casamento tive se acabado ! Ela já tinha uma filha ,mas eu claro como todos os homens tinha o sonho de ter meu próprio filho ,apesar de ainda hoje continuar a gostar da minha enteada,filha da minha esposa … Em 2013 começamos a tentar engravidar e realizar meu grande sonho ,nós que pese embora não termos nossa indepêndencia financeira mas que viviamos bem financeiramente pois tenho um emprego estável e bem renumerado digamos, mas chegamos ao final de 2014 e nada de gravidez e foi então que me começou a acendeu uma luz de alerta,eu que já sentia isso,mas creio que durante todo esse processo eu não queria acreditar que poderia eventualmente ter alguma problema , e foi então que tanto eu como a minha esposa fomos fazer os exames necessários para tentar descobrir se haveria algum problema com algum dos dois , e após um mês recebi o resultado do espermograma ,qu é o exame que avalia a qualidade dos espermatózoides, e o resultado foi o pior possivel a quantidade de espermatozóides vivos era minima e a mobilidade muitissimo reduzida… Foi um dos piores momentos da minha isso seguramente ,e tanto eu como minha companheira aquela altura perdemos um bocado a orientação da nossas vidas foi um choque muito grande algo que faz essencialmente na parte masculina provoca um sentimento de impotência ,frustração ,raiva ,enfim um misto de sentimentos ! Após algumas semanas de desorientação ,então sentamos e conversamos qual seria o caminho a seguir e sem dúvida a única opção seria iniciar tratamentos de fertilização e fomos a várias clinicas imformar sobre os passos a seguir e valores que custaria um tratamento, e o que ouvimos mediante os exames foi desastroso,pois no meu caso o tratamento aconselhado ou que nos daria mais chances de sucesso seria fazer um ( ICSI ) tratamento desigando como o tratamento mais avançado no mercado mas também o mais caro ,que apenas um custaria por volta dos 5000€ e posso dizer que fizemos pelo menos 5 tratamentos para além de outros métodos que usamos ,e isso seria muito dinheiro para qualquer ser humano comum como é meu caso…foi então que fomos à segurança social aqui se designa de AOK ,e sim eles davam uma ajuda nestes casos mas para isso teríamos de ser casados no papel e não só viver uma união de fato, e visto que nosso objetivo estava bem definido e a estratégia delineada foi então que em Dezembro de 2015 casamos e no início de 2016 voltamos de férias empolgadissimos para iniciar esta nossa etapa nas nossas vidas ! Em Janeiro então iniciamos o primeiro tratamento ,e deixem me dar aqui um reparo que estes tratamentos de fertilização são muito violentos e agressivo ,física e psicológicamente para as mulheres,eu sou muito grato à minha esposa por tudo o que passou e infelizmente sem alcançar nosso sonho ,mas Deus escreve sempre por certo por linhas tortas, isso é inequívoco! E após efetuar todo o processo de fertilização ICSI ,o resultado chegou e novamente fiquei literalmente sem chão ,o resultado foi negativo ,e claro choramos muito ,durante 2 semanas de luta e sofrimento e após isso foi hora de enxugar as lágrimas e sarar as feridas e novamente voltamos a nova tentativa e o resultado foi o mesmo negativo,novamente tivemos nosso tempo para chorar e lamber as feridas,e novamente em meados de Maio fomos a terceira tentativa e novamente negativo,neste momento já nos sentíamos física e psicológicamente de rastos ,mas como a vida é feita de lutas,fui falar com o amigo meu que tinha muito conhecimento na matéria sobre alimentação e me aconselhou a fazer uma alimentação Paleo e seguir o Dr Lair Ribeiro,fantástico ser humano,aconselho vivamente a pesquisarem sobre ele e ouvirem a história dele só assim poderão entender o que digo…

O texto já vai muito longo e por isso eu vou deixar para continuar mais tarde a história que me levou a quebrar meus paradigmas e a criar algumas fontes de renda eu que após vários anos no negativo consegui mudar totalmente a minha vida e eu sou um individuo com poucos estudos 6° ano completa e 9° ano equivalência feito no CNO e sem qualquer curso de informática ou computadores

Descubra qual a taxa de sucesso no procedimento de ICSI

A vida é única e para ser vivida …

Em meio a graves problemas todos nós ao longo da vida entramos,temos de aprender a agradecer e não a lamentar ,senão vejamos as leis do universo são claras semelhante atrai semelhante e uma das coisas que aprendi em uma das pesquisas que fi foi que a lei da atração é algo muito importante e sério nas nossas voda s,pois se temos pensamentos positivos é isso que iremos atrair para nós ,e se temos pensamentos negativos o mesmo irá acontecer…em tudo na vida eu sinto uma enorme gratidão…

Aqui deixo alguns livros que te vão ajudar a mudar os paradigmas do dinheiro …

Os segredos da Mente Milionária T Harv Eker

Sem dúvida um dos livros que ajudou na mudança dos paradigmas !

Mudança de paradigmas…

Uma das coisas que mais mudei foi sem dúvida a mudança de paradigmas ou modelos de pensar sobre vários assuntos ,um deles sem dúvida sobre o dinheiro,que o dinheiro é algo que mudou as pessoas ou que só é rico quem de algum modo engana ou rouba alguém…No entanto não só o dinheiro não muda as pessoas no seu carácter ,como o dinheiro não é importante para nós …Então expliquem me porque tantas cadeias estão sobrelotadas por causa do dinheiro ou algo que envolve dinheiro,ou então porque cada vez mais divórcios acontecem por causa do dinheiro ou falta deles ,ou então expliquem me se não é tão importante o dinheiro como nossos velhos paradigmas nos dizem ,como poderemos proporcionar a nossas famílias melhor conforto e maior qualidade de vida ,porque sim,o dinheiro nos proporciona tudo isso !

Introduce Yourself (Example Post)

You’re going to publish a post today. Don’t worry about how your blog looks. Don’t worry if you haven’t given it a name yet, or you’re feeling overwhelmed. Just click the “New Post” button, and tell us why you’re here.

This is an example post, originally published as part of Blogging University. Enroll in one of our ten programs, and start your blog right.

Why do this?

  • Because it gives new readers context. What are you about? Why should they read your blog?
  • Because it will help you focus your own ideas about your blog and what you’d like to do with it.

The post can be short or long, a personal intro to your life or a bloggy mission statement, a manifesto for the future or a simple outline of your the types of things you hope to publish.

To help you get started, here are a few questions:

  • Why are you blogging publicly, rather than keeping a personal journal?
  • What topics do you think you’ll write about?
  • Who would you love to connect with via your blog?
  • If you blog successfully throughout the next year, what would you hope to have accomplished?

You’re not locked into any of this; one of the wonderful things about blogs is how they constantly evolve as we learn, grow, and interact with one another — but it’s good to know where and why you started, and articulating your goals may just give you a few other post ideas.

Can’t think how to get started? Just write the first thing that pops into your head. Anne Lamott, author of a book on writing we love, says that you need to give yourself permission to write a “crappy first draft”. Anne makes a great point — just start writing, and worry about editing it later.

When you’re ready to publish, give your post three to five tags that describe your blog’s focus — writing, photography, fiction, parenting, food, cars, movies, sports, whatever. These tags will help others who care about your topics find you in the Reader. Make sure one of the tags is “zerotohero,” so other new bloggers can find you, too.

Introduce Yourself (Example Post)

This is an example post, originally published as part of Blogging University. Enroll in one of our ten programs, and start your blog right.

You’re going to publish a post today. Don’t worry about how your blog looks. Don’t worry if you haven’t given it a name yet, or you’re feeling overwhelmed. Just click the “New Post” button, and tell us why you’re here.

Why do this?

  • Because it gives new readers context. What are you about? Why should they read your blog?
  • Because it will help you focus your own ideas about your blog and what you’d like to do with it.

The post can be short or long, a personal intro to your life or a bloggy mission statement, a manifesto for the future or a simple outline of your the types of things you hope to publish.

To help you get started, here are a few questions:

  • Why are you blogging publicly, rather than keeping a personal journal?
  • What topics do you think you’ll write about?
  • Who would you love to connect with via your blog?
  • If you blog successfully throughout the next year, what would you hope to have accomplished?

You’re not locked into any of this; one of the wonderful things about blogs is how they constantly evolve as we learn, grow, and interact with one another — but it’s good to know where and why you started, and articulating your goals may just give you a few other post ideas.

Can’t think how to get started? Just write the first thing that pops into your head. Anne Lamott, author of a book on writing we love, says that you need to give yourself permission to write a “crappy first draft”. Anne makes a great point — just start writing, and worry about editing it later.

When you’re ready to publish, give your post three to five tags that describe your blog’s focus — writing, photography, fiction, parenting, food, cars, movies, sports, whatever. These tags will help others who care about your topics find you in the Reader. Make sure one of the tags is “zerotohero,” so other new bloggers can find you, too.

Introduce Yourself (Example Post)

This is an example post, originally published as part of Blogging University. Enroll in one of our ten programs, and start your blog right.

You’re going to publish a post today. Don’t worry about how your blog looks. Don’t worry if you haven’t given it a name yet, or you’re feeling overwhelmed. Just click the “New Post” button, and tell us why you’re here.

Why do this?

  • Because it gives new readers context. What are you about? Why should they read your blog?
  • Because it will help you focus your own ideas about your blog and what you’d like to do with it.

The post can be short or long, a personal intro to your life or a bloggy mission statement, a manifesto for the future or a simple outline of your the types of things you hope to publish.

To help you get started, here are a few questions:

  • Why are you blogging publicly, rather than keeping a personal journal?
  • What topics do you think you’ll write about?
  • Who would you love to connect with via your blog?
  • If you blog successfully throughout the next year, what would you hope to have accomplished?

You’re not locked into any of this; one of the wonderful things about blogs is how they constantly evolve as we learn, grow, and interact with one another — but it’s good to know where and why you started, and articulating your goals may just give you a few other post ideas.

Can’t think how to get started? Just write the first thing that pops into your head. Anne Lamott, author of a book on writing we love, says that you need to give yourself permission to write a “crappy first draft”. Anne makes a great point — just start writing, and worry about editing it later.

When you’re ready to publish, give your post three to five tags that describe your blog’s focus — writing, photography, fiction, parenting, food, cars, movies, sports, whatever. These tags will help others who care about your topics find you in the Reader. Make sure one of the tags is “zerotohero,” so other new bloggers can find you, too.